Google+

English

Blog

Hamilton de Holanda relê clássicos nacionais e internacionais com o sanfoneiro Mestrinho

DECK
24/07/2020
|
admin

Um dos mais virtuosos instrumentistas e improvisadores da música brasileira atual, Hamilton de Holanda realizou, no final de 2019, shows intimistas ao lado de convidados mais que especiais. Agora, o mestre do bandolim e ganhador do Grammy lança o segundo álbum resultante do projeto. “Canto da Praya – Hamilton de Holanda e Mestrinho – Ao Vivo” já está disponível em todos os aplicativos de música, pela Deck.

Hamilton de Holanda e Mestrinho já se conheciam e até tinham tocado de maneira informal em rodas de amigos, porém essa foi a primeira perfomance profissional dos dois juntos. A criatividade de ambos os músicos foi essencial para transformar hits do cancioneiro popular em versões de sanfona e bandolim. “Fomos escolhendo as músicas que gostávamos e que tivessem alguma ligação com o popular mesmo. Aquela faixa que a gente ouve e logo já vê um apelo popular”, explicou Hamilton sobre a formação do repertório.

Sanfoneiro conceituado e com a música presente em sua vida desde o berço, Mestrinho é filho do também sanfoneiro Erivaldo de Carira e neto do tocador de oito baixos Manezinho de Carira. O grande talento levou o sergipano a dividir o palco com nomes como Dominguinhos, Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Jorge Aragão e Elza Soares. Transitando entre os mais diversos estilos com versatilidade, Mestrinho cria arranjos originais a todo o repertório.

Alinhados quanto ao conceito do trabalho, os artistas decidiram gravar clássicos como “Evidências” (José Augusto/ Paulo Sergio Valle), “Eu Te Devoro” (Djavan) e “Súplica Cearense” (Gordurinha/ Nelinho). Sucessos ainda mais antigos, como “Brasileirinho” (Waldir Azevedo) marcam presença: “mais popular do que o “Brasileirinho” não tem. Então pensei: ‘pô, vamos criar nossa própria versão bem espontânea, criativa e com improvisos’”, disse Hamilton. Ao longo das quinze faixas há espaço ainda para sucessos internacionais como “Isn’t She Lovely” (Stevie Wonder) e “Libertango” (Astor Piazzolla). “Por que também não lembrar de um compositor argentino, cuja música dele é tão identificada no mundo inteiro que é o Piazzolla?”, completou.

Buscando um contato acolhedor com a plateia, o show foi gravado na elegante Casa da Glória (Rio de Janeiro) no final de 2019. A apresentação também foi filmada e também está disponível no YouTube.

Ouça:


Gabriel Gonti se apresenta com banda e arrecada doações em live nesta quinta-feira (23)

DECK
23/07/2020
|
admin

Divulgando seu álbum acústico e prestes a lançar um novo single, Gabriel Gonti presenteia os fãs e ajuda instituições de caridade em uma live. A apresentação ocorre hoje (23), a partir das 20h, em seu canal no YouTube.

Buscando recriar o ambiente de um show ao vivo, Gabriel fará sua transmissão a partir do estúdio No Santo Som, onde gravou seus trabalhos mais recentes. O repertório da apresentação trará, principalmente, as músicas do álbum “Gonti” (Deck/ 2019) e sua versão acústica. Os discos trazem sucessos como “A Gente Se Dá Bem” — com participação de Ana Gabriela e em circulação nas rádios de todo o país — e “Céu do Sul”, em dueto com Vitor Kley. Em ascensão na cena do pop rock e MPB, Gonti destaca que essas faixas são “uma construção de músicas que demonstram minha essência, minha melhor versão”.

O artista busca também ajudar quem precisa e vai arrecadar doações para instituições de caridade de Patos de Minas, sua cidade natal. As organizações escolhidas são a Casa Das Meninas, Amparo Maternal, Pró-curar-se, Anjos da Vida e Apae. A coleta das doações — em espécie ou alimentos — ocorrerá antes e depois da live e serão repartidas igualmente entre as beneficiadas.

Sobre Gabriel Gonti
Cantor e compositor, Gabriel Gonti vem conquistando espaço na cena da nova geração da MPB e do pop rock nacional. Recentemente o mineiro lançou o álbum “Gonti” — incluindo também uma versão acústica desse. Gabriel uniu seu talento ao dos hitmakers Ana Caetano (Anavitória), Deco Martins (Hotelo), Dino Teixeira, Peu Del Rey e Lorena Chaves nas composições. Os músicos convidados não ficam aquém, com presença de Ana Gabriela em “A Gente Se Dá Bem” e Vitor Kley, em “Céu do Sul”. Além disso, o duo OutroEu, Sarah Renata, Clara Valverde e Bryan Behr completam a lista. Com várias canções ultrapassando os milhões de plays nas plataformas digitais, Gabriel prepara para 2020 um novo EP e vários singles. O primeiro deles, “Carnaval a Dois”, chega aos aplicativos de música nesta sexta-feira (24), pela gravadora Deck.


Após pausa nos shows devido à pandemia, BRAZA anuncia a sua primeira transmissão ao vivo

DECK
22/07/2020
|
admin

No próximo dia 25 de julho (sábado), a partir das 20h, o BRAZA realiza sua primeira exibição ao vivo durante a quarentena, no projeto de música SON da cervejaria Estrella Galicia. Danilo Cutrim (Guitarra e Voz), Nícolas Christ (Bateria), Pedro Lobo (Baixo e Voz) e Vitor Isensee (Teclado e Voz) prometem um repertório que vai abranger os álbuns e EPs de toda sua trajetória. A banda pretende, com muita música e dança, reduzir a saudade dos palcos e a distância entre os integrantes e o público, causadas por esse momento de pausa forçada. A live será transmitida no canal do BRAZA no YouTube e pelo canal televisivo Music Box Brazil.

“Confia que a luz que ganha a escuridão já vem. Nada ou ninguém pode apagar a chama que nos mantém”. Esse é o mote da música “Chama”, que traduz o sentimento do BRAZA diante do atual contexto e da necessidade de manter o distanciamento social para a construção de um mundo mais empático e unido. Pensando nisso, a banda irá receber contribuições através do site e do QR Code da Sympla antes, durante e depois da exibição. Parte do valor arrecadado será destinado à iniciativa de moradores do Complexo do Alemão (RJ), o Gabinete de Crise do Alemão, que surgiu a partir da união dos projetos Voz das Comunidades, Coletivo Papo Reto e Mulheres em Ação no Alemão e tem como objetivo criar ações de atendimento e apoio aos moradores do complexo, principalmente, durante à pandemia de Covid-19.

Surgido em 2016, o BRAZA possui três registros de estúdio, intensa videografia e participações em grandes festivais, como Rock in Rio, Lollapalooza e Planeta Atlântida. O grupo tem seu conceito baseado na dança, na visceralidade, na cultura brasileira, nos ritmos ancestrais e na mensagem de amor, união e reflexão. Uma abordagem contemporânea da antropofagia e do amálgama anteriormente propostos pelo Modernismo, a Tropicália e o Manguebeat. Como resultado, a sonoridade do BRAZA cria uma mistura de reggae, rap, pop, beats do funk, riffs de rock e ritmos brasileiros.


Elza Soares comemora 90 anos em live especial dia 25 de julho

DECK
21/07/2020
|
admin

Uma das maiores cantoras do Brasil, Elza Soares completa 90 anos nessa época. Os festejos são muitos e culminam na live “Elza in Jazz”, para a qual ela está se preparando desde o começo da pandemia e da impossibilidade de se apresentar ao vivo.

Tudo começou dia 26 de junho quando ela lançou sua versão para “Juízo Final” (Nelson Cavaquinho/ Élcio Soares), pela gravadora Deck. Na mesma semana o Spotify preparou uma experiência digital exclusiva na plataforma com três novas playlists: Elza Soares Samba, Elza Soares Amor e Elza Soares Protesto, reunindo canções de sua trajetória dos anos 60 até hoje dentro dessas temáticas, uma shelf na homepage da plataforma com todos os álbuns e playlists da cantora disponíveis digitalmente e um selo de 90 anos na já famosa playlist This Is Elza Soares. Dentro das playlists temáticas, há pequenas mensagens em áudio da própria Elza explicando a seleção e suas inspirações para gravar essas canções.

Na próxima sexta (24), Elza lança o single inédito “Negão Negra” (Flavio Renegado/ Gabriel Moura) com participação de Flávio Renegado e que ela vai cantar ao vivo pela primeira vez na live que acontecerá dia 25 (sábado). Elza Soares batizou a live de “Elza in Jazz” porque será acompanhada de um quarteto de jazz formado por Jorge Helder (baixo acústico), Gabriel de Aquino (violão e guitarra), Márcio Bahia (bateria) e Netão (backing vocal).

O aniversário da Elza Soares é sempre comemorado em várias datas, sendo dia 22 de julho o dia do seu nascimento que consta na sua carteira de identidade e 23 de junho a data que consta em seu documento quando foi emancipada. De qualquer forma, a data correta e sua idade é o que menos importa numa trajetória como a dela, que segue artisticamente tão potente e se reinventando a cada novo trabalho. “Completo mais uma primavera, mas não conto quantos anos tenho. Há dias em que eu nem nasci ainda, estou no ventre. Outro dia acabei de nascer, sei lá. Vou vivendo. Estou vivendo os melhores dias da minha vida. Nunca parei para ver quantos anos eu tenho, não vai ser agora, né? E por favor, nem se preocupe com isso” – finaliza.

Serviço
Elza in Jazz – Live Especial 90 anos
Data: 25 de julho (sábado)
Horário: 21h
Ambiente de transmissão: youtube.com/elzasoaresoficial / Canal 500 (Claro TV) / Canal 530 (Canal Like)
Apoio: Devassa, Casas Bahia e Claro

Repertório
1 – Juízo Final (Nelson Cavaquinho/ Élcio Soares)
2 – Malandro (Jorge Aragão)
3 – Meu Guri (Chico Buarque)
4 – Volta Por Cima (Paulo Vanzolini)
5 – Mulher do Fim do Mundo (Rômulo Fróes/ Alice Coutinho)
6 – Maria Da Vila Matilde (Douglas Germano)
7 – O Tempo Não Para (Cazuza/ Arnaldo Brandão)
8 – Espumas ao Vento (Accioly Neto)
9 – Menino (Elza Soares)
10 – Banho (Tulipa Ruiz)
11 – Carinhoso (Pixinguinha/ João de Barro)
12 – A Carne (Marcelo Yuka/ Ulisses Cappelletti/ Seu Jorge)
13 – Lírio Rosa (Pedro Loureiro/ Luciano Mello)
14 – Dor de Cotovelo (Caetano Veloso)
15 – Pranto Livre (Edel Ferreira/ Everaldo Dias)
16 – Libertação (Russo Passapusso)
17 – Negão Negra (Flávio Renegado/ Gabriel Moura)

Ficha técnica
Concepção artística e direção musical: Pedro Loureiro
Arranjos: Jorge Helder, Gabriel de Aquino e Márcio Bahia
Direção técnica: Graciliano Neto
Direção de vídeo e fotografia: Birth Filmes
Desenho de luz e cenário: Grissel Piguillem
Produção Executiva: Projetar Gestão Estratégica
Gestão de captação: Humano Agência