Google+

English

Capa_ChuckHipolitho_MaisOuMenosBemTudoEsta

Comprar


Digital

Escute o Albúm

  • Track List
  • Mais ou Menos Bem
  • Tudo Está
Chuck Hipólitho – Mais ou Menos Bem / Tudo Está
02/10/2020

Um artista completo, Chuck Hipolitho dá continuidade à carreira solo e lança, pela gravadora Deck, os dois primeiros singles do seu álbum inédito. Desse modo, chegam aos aplicativos de músicas “Mais Ou Menos Bem” e “Tudo Está”. Duas releituras, as faixas vêm dos mais diferentes contextos e reforçam a versatilidade do cantor, compositor, guitarrista e apresentador.

A primeira música, “Mais Ou Menos Bem”, é uma versão de “Más O Menos Bien” (Santiago Barrionuevo), da banda argentina El Mató a un Policía Motorizado — introduzida ao artista por Martin Mendonça, guitarrista de Pitty. Chuck logo teve a ideia de criar uma releitura em português e aproveitou o tempo de isolamento social para tirar o projeto do papel. “Quando chegou a pandemia, decidi gravar a demo dela. E é sempre assim: começo a demo e, quando vejo, estou fazendo a gravação definitiva”, explicou. Essa não é a primeira vez que Chuck cria versões nacionais de músicas latinas, e um dos maiores sucessos de sua ex-banda, Vespas Mandarinas, é “Não Sei o Que Fazer Comigo”, originalmente gravada como “Ya No Sé Que Hacer Comigo” pelos uruguaios do El Cuarteto de Nos. “Tentei fazer uma tradução adaptando a letra a um repertório de linguagem e imagens próprio do Brasil”, detalhou, destacando que a grande diferença dessa versão é que, ao contrário do premiado El Cuarteto de Nos, o grupo El Mató a un Policía Motorizado é indie no seu próprio país de origem.

Já “Tudo Está” tem uma origem completamente diferente: a música faz parte da trilha sonora do desenho Hora de Aventura (Frederator Studios), do qual Chuck é fã tanto da obra quanto da trilha. Originalmente gravada como “Everything Stays” (Rebecca Sugar), sua letra, também na nova versão, aborda a perenidade das coisas. “Tem um ensinamento que diz que a única constante é a mudança. A música fala um pouco disso”, completou.

A gravação dos singles, assim como do disco “Mais Ou Menos Bem”, foi feita em casa pelo próprio Chuck, que cantou, tocou guitarra e programou as baterias do repertório. O baixo e teclados de “Tudo Está”, assim como de outras duas músicas do álbum, foram gravados por Guilherme Almeida, baixista de Pitty e parceiro de longa data do ex-Vespas. O material foi mixado e finalizado no estúdio Tambor (RJ).

De acordo com Chuck, o distanciamento social serviu para reforçar seu lado do it yourself, além de mostrar como ele pode contar com a competente colaboração de seus amigos e parceiros musicais. Isolado em sua casa, o artista explorou e aperfeiçoou sua técnica e impôs um ritmo de trabalho natural. O resultado desse processo, o álbum “Mais Ou Menos Bem”, será lançado no dia 27 de novembro. O título surgiu da constatação de que a música homônima “traduz o espírito dos tempos que estamos vivendo”, finalizou.


Produtos Relacionados