Google+

English


Lê Almeida na Web

Sobre

Guitarras altas podem soar deslocadas junto a melodias pop, mas não para Lê Almeida. Suas canções concisas, sobre jeans velhos, bikes e comprimidos, são saturadas por altas doses de fuzz. “A reposta brasileira ao Robert Pollard”, segundo o The Guardian, Lê grava seus discos de modo caseiro e os distribui via Transfusão Noise Records, selo que fundou no início de 2004, além de fazer as artes das capas e pôsteres dos shows. Tendo lançado seu primeiro single em 2007, o carioca acumula seis registros solo, com destaque para os EPs REVI (2009) e Pré Ambulatório (2012), e para o álbum Mono Maçã (2011).


Os três foram prensados em vinil no exterior, tendo distribuição dentro e fora do Brasil, em parceria com outras gravadoras, como as gringas Lost Sound Tapes e WeePOP! Records, e as brasileiras Pug Records e Vinyl Land. Prolífico, o músico se divide em pseudônimos e projetos paralelos com amigos para dar vazão a tudo o que produz. Treli Feli Repi, Tape Rec, Babe Florida, Cramapel, Suite Parque, Refrigerantes e Carpete Florido contam com a participação dele, seja nos vocais, na guitarra ou na bateria. Também administra o Escritório, estúdio e clube de recreação que abriga as novas gravações das bandas da Transfusão Noise Records, que costumavam ocorrer no quintal do próprio Lê, em Vilar dos Teles, na Baixada Fluminense.

Discografia