Google+

English

Fernando Caneca homenageia “Refazenda”, de Gilberto Gil

O compositor, violonista e guitarrista Fernando Caneca fez uma homenagem ao álbum “Refazenda”, clássico de Gilberto Gil lançado em 1975. Ele criou novos arranjos para as 11 faixas do disco original e para “Rato Miúdo”, canção que faria parte do álbum mas que foi censurada pelo regime militar, sendo liberada somente em 2016.

Tudo começou em seu perfil do Instagram (@fernandocanecaoficial), no qual se apresenta tocando músicas pedidas por seus seguidores. Pesquisando seu repertório, percebeu que já tocava várias músicas de “Refazenda” e, a possibilidade de gravá-las começou a surgir. “A primeira ideia era de ser um disco instrumental, cru, de violão e percussão, mas com o tempo isso foi mudando e acabei incluindo mais instrumentos como bandolim, violoncelo e baixo, conforme a música” – comentou Caneca.

Juntamente com Jr Tostoi, produtor do projeto, Fernando Caneca decidiu por sublinhar cada uma das faixas com convidados diferentes, tendo a espontaneidade de cada um deles contribuído para o resultado final, que recebeu o título de “Refazendo”.

 

A maioria das canções é interpretada por ele e mais um convidado. Artistas como Lenine, Mart’nália, Roberta Sá, Pedro Luís, Paulinho Moska, Arthur Maia (in memoriam), entre outros, somam seus talentos ao de Fernando Caneca nesta homenagem. Um álbum que apresenta um novo ponto de vista sobre uma obra atemporal.

“Refazendo” já está disponível nos aplicativos de música, através da gravadora Deck.

Fernando Caneca – Refazendo

O compositor, violonista e guitarrista Fernando Caneca fez uma homenagem ao álbum “Refazenda”, clássico de Gilberto Gil lançado em 1975. Ele recriou os arranjos para as 11 faixas do disco original e ainda incluiu “Rato Miúdo” (Gilberto Gil). Caneca trouxe, praticamente, um convidado por faixa e entre eles estão Lenine, Mart’nália, Roberta Sá, Pedro Luís, Paulinho Moska e Marcos Suzano, entre outros.