Google+

English

Lê Almeida lança novo álbum

Cantor, compositor, artista plástico e dono do selo Transfusão Noise Records, o carioca Lê Almeida apresenta seu quinto álbum. “Amenidades” reúne 25 canções de sua autoria, mas que ainda não haviam sido registradas. O novo trabalho está disponível em todas as plataformas digitais pela Deck e chega às lojas em cassete pela Polysom.

“Amenidades” foi gravado no estúdio Escritório (Rio de Janeiro) e no quarto de Lê, que também assina a produção. “Esse disco sai no ano em que eu perdi meu pai e passei a me encontrar com as gravações, como fazia enquanto era novo e gastava sábados inteiros dentro de casa”, conta ele. Com um som psicodélico e um toque experimental, Lê Almeida apresenta títulos como “De Madrugada na Esquina”, “Compilação de Setembro”, “Divórcio” e “Free Gordon”.

Para ouvir: https://LeAlmeida.lnk.to/AmenidadesAlbumPR

Capa_LêAlmeida_Amenidades

Lê Almeida – Amenidades

“Amenidades” é o novo álbum de Lê Almeida e reflete a história de vida do artista. Lê, que é da Baixada Fluminense do Rio De Janeiro, nunca estudou música, mas tinha em seu pai sua “fonte” musical que o apresentou ao classic rock. Começou a fazer música ao redor de seus 17 anos em casa e criou então o selo Transfusão Noise. Após 10 anos gravando em casa montou o “Escritório”, onde realiza shows e gravações.

As 25 faixas de “Amenidades” foram gravadas entre seu quarto e o Escritório. Essas faixas acabaram não saindo em seus discos ou sendo apenas protótipos do que Lê queria fazer, alguns rascunhos talvez. Esse disco sai no ano em que o artista perdeu seu pai e passou a se encontrar com as gravações como fazia enquanto era novo e gastava sábados inteiros dentro de casa.

Lê Almeida – Todas As Brisas

Lê Almeida é um dos artistas mais prolíficos do Brasil. Direto de seu quartel general no Rio de Janeiro, ele lança discos com seu nome, lidera a Transfusão Noise Records e de uma forma ou de outra é sempre responsável por alguns dos melhores lançamentos do ano. Em 2016 não deve ser diferente já que o músico irá lançar em Outubro um novo disco chamado “Todas As Brisas”. O disco sai no Brasil via Transfusão (físico) e Deck (digital), nos EUA via IFB Records em disco de vinil e ainda será precedido por uma exposição de colagens na galeria Recorte, em São Paulo, no mês de Setembro.

Lê Almeida – Mantra Happening

“Mantra Happening” é um disco como nenhum outro. Depois de muitos anos cruzando o país com seus shows concorridos, Lê, Bigu, Joab e João viveram muitas coisas juntos. Conheceram os quatro cantos do país, carregados por riffs, tecnologia, pelas paixões que despertaram por aí. Todas essas experiências mudaram quem eles são e como fazem suas músicas. É uma nova onda, um salto quântico através de composições longas e lisérgicas, muito fluidas, enérgicas, totalmente climáticas e vigorosas, em que dividem letras e gravam ao vivo. “Mantra Happening” foi gravado em cassete e ao vivo no Escritório. O disco sai via Transfusão Noise Records em CD e cassete e digital pela Deck.

Em “Oração de Noite Cheia”, a faixa de abertura, já somos magneticamente absorvidos por este novo mundo: a banda está se aventurando — e se arriscando — por essas texturas da fita, pelas jams onde tudo pode dar muito errado ou muito certo, em uma delirante sessão evidenciando o domínio do seu estúdio e das suas ferramentas. “Maré” é a síntese perfeita — com seus 12 minutos e 54 segundos — do otimismo puro e contagiante dessa banda. Uma década de exploração apaixonada pelas nuances dos registros Lo-Fi, dez anos produzindo instintivamente centenas de faixas e letras sobre os eixos fundamentais da adolescência, a identidade, o amor e a amizade, as questões essenciais. O disco avança e “Enamorandius” arrasta-nos para este lugar onde a sensualidade dança em uma pulsão rítmica: “Eu cruzei o sol só para te ver mais de perto, eu cruzaria todo sem pensar o deserto”.

Desde as primeiras tentativas de gravações caseiras na sala da casa dos pais, há uma linha crescente conectando os pontos da trajetória dessa banda. É admirável ver isso tudo acontecer, e “Hoje Eu Não Volto Sozinho” é um grande panorama. Na última passagem dessa viagem encontramos “Crème Sunshine” e a certeza de que a história vai continuar, e vai longe, porque estamos diante de uma passagem: daqui para a frente, a música dessa banda não reconhece fronteiras. Ela reconhece a humanidade de um ponto de vista muito brasileiro, muito carioca, muito moderno, misturando a nova e a velha tecnologia, para fazer canções contagiantes.

“Mantra Happening” foi gravado em cassete e ao vivo no Escritório. O disco sai via Transfusão Noise Records em CD e cassete e digital pela Deck.

Lê Almeida – Paraleloplasmos

Paralelopasmos é o novo álbum de Lê Almeida que será lançado digitalmente pela Deck em Março. Tendo lançado seu primeiro single em 2007, o músico acumula seis registros solo, com destaque para os EPs REVI (2009) e Pré Ambulatório (2012), e para o álbum Mono Maçã (2011). Elogiado por publicações como Vice, Rolling Stones, The Guardian entre outras, Lê se divide em pseudônimos e projetos paralelos com amigos para dar vazão a tudo o que produz. Treli Feli Repi, Tape Rec, Babe Florida, Cramapel, Suite Parque, Refrigerantes e Carpete Florido contam com a participação dele, seja nos vocais, na guitarra ou na bateria. Também administra o Escritório, estúdio e clube de recreação que abriga as novas gravações das bandas da Transfusão Noise Records, que costumavam ocorrer no seu próprio quintal em Vilar dos Teles, na Baixada Fluminense.

O álbum trás 12 faixas, em que Lê explora sonoridades novas, criando outras formas de empregar a velha guitarra Giannini Supersonic e a coleção de pedais de distorção surrados. Há também violões, teclados, percussão e os barulhinhos psicodélicos que nunca abandonaram o som do Lê, desde as primeiras gravações caseiras. Foi o primeiro álbum produzido do início ao fim no Escritório, o quartel-general da Transfusão Noise Records inaugurado em 2013 no centro do Rio, onde também acontecem shows, exposições e tantas outras coisas.

Lê Almeida