Google+

English

Lobão lança nova música na internet

A partir de hoje, a música “Eu Não Vou Deixar” estará disponível na internet. Lobão compôs inspirado pelo coletivo Fora do Eixo, tocou todos os instrumentos e ele mesmo quem comenta: “Essa música foi composta com endereço e nome certos: o estereótipo do coletivo e do ativista coletivista. Tudo surgiu de um convite feito a Pablo Capilé (mentor do coletivo Fora do Eixo) para um hangout na internet, por ele mesmo ter se oferecido para fazer um debate “com qualquer músico, produtor musical ou seja lá quem fosse”. Achei uma excelente oportunidade para procurá-lo e convidá-lo para o tal debate. A princípio ele topou, mas, infelizmente, alguns dias depois ele desapareceu.

Depois de um tempo razoável achei de bom alvitre produzir uma canção, não só para registrar com alguma picardia sua amarelada, mas para também acender uma luz em cima desse novo/velho tipo de hiponga maoísta/digital que impregna nossos dias com pseudo novas ideias e com aquela prosódia evasivo/neotropicalista que ninguém entende coisa alguma do que eles estão falando.

Esses caras querem terraplanar o indivíduo, principalmente aquele que tem qualidades especiais, aqueles que criam e inventam coisas e fazem a diferença para toda a humanidade.

Esse estereótipo do ativista medíocre, recalcado de sua impotência criativa parte para uma empreitada homicida contra o autor, o músico, o gênio criador que reside em cada indivíduo com a balela frouxa de que temos de criar uma sociedade através do coletivo. Mas eles se esquecem que um coletivo não é uma unidade nem jamais irá ser. A unidade é o indivíduo e sem o florescimento integral de cada indivíduo, teremos, invariavelmente, uma coletividade de frouxos, de elementos sem voz própria que vivem a papagaiar chavões bregas e clichês esgarçados. São eles os Fora do Eixo, os Midia Ninja, os Black Blocs, os movimentos Passe Livre. Todos um monte de bunda moles frouxos que se resguardam em coletivos para camuflar suas abissais desimportâncias. Pois bem, meus amigos, aqui está esse grito de guerra contra esses frouxos sempre deixando claro que um frouxo unido jamais será um indivíduo”.

Por isso mesmo fiz questão de gravar todos os instrumentos para mostrar que um indivíduo inteiro estará sempre muito mais apto a fazer uma coletividade infinitamente melhor do que esses imbecis que teimam em começar pelo lado oposto. Sendo assim, senhoras e senhores, com vocês… “Eu Não Vou Deixar”.

Para ouvir acesse: www.eunaovoudeixar.com.br

Eu Não Vou Deixar

A partir de 1 de Outubro, a música “Eu Não Vou Deixar” estará disponível na internet.Lobão compôs inspirado pelo coletivo Fora do Eixo, tocou todos os instrumentos e ele mesmo quem comenta: “Essa música foi composta com endereço e nome certos: o estereótipo do coletivo e do ativista coletivista. Tudo surgiu de um convite feito a Pablo Capilé (mentor do coletivo Fora do Eixo) para um hang out na internet, por ele mesmo ter se oferecido para fazer um debate “com qualquer músico, produtor musical ou seja lá quem fosse”. Achei uma excelente oportunidade para procurá-lo e convidá-lo para o tal debate. A principio ele topou, mas, infelizmente, alguns dias depois ele desapareceu.

Depois de um tempo razaoável achei de bom alvitre produzir uma canção, não só para registrar com alguma picardia sua amarelada, mas para também acender uma luz em cima desse novo/velho tipo de hiponga maoísta/digital que inpregna nossos dias com pseudo novas ideias e com aquela prosódia evasivo/neotropicalista que ninguém entende coisa alguma do que eles estão falando.

Esses caras querem terraplanar o indivíduo, principalmente aquele que tem qualidades especiais, aqueles que criam e inventam coisas e fazem a diferença para toda a humanidade.

Esse estereótipo do ativista medíocre, recalcado de sua impotência criativa parte para uma empreitada homicida contra o autor, o músico, o gênio criador que reside em cada indivíduo com a balela frouxa de que temos de criar uma sociedade através do coletivo. Mas eles se esquecem que um coletivo não é uma unidade nem jamais irá ser. A unidade é o indivíduo e sem o florescimento integral de cada indivíduo, teremos, invariavelmente, uma coletividade de frouxos, de elementos sem voz própria que vivem a papagair chavões bregas e clichês esgarçados. São eles os Fora do Eixo,os Midia Ninja,os Black Blocs, os movimentos Passe Livre. Todos um monte de bundamoles frouxos que se resguardam em coletivos para camuflar suas abissais desimportâncias. Pois bem, meus amigos, aqui está esse grito de guerra contra esses frouxos sempre deixando claro que um frouxo unido jamais será um indivíduo”.

Por isso mesmo fiz questão de gravar todos os instrumentos para mostrar que um indivíduo inteiro estará sempre muito mais apto a fazer uma coletividade infinitamente melhor do que esses imbecis que teimam em começar pelo lado oposto. Sendo assim,senhoras e senhores,com vocês… “Eu Não Vou Deixar”.

Lobão lança clipe de “Das Tripas Coração”

Um dos maiores nomes do rock nacional, Lobão rodou o Brasil com a turnê “Lobão Elétrico”, lançando posteriormente o CD e DVD “Lino, Sexy e Brutal – ao vivo em São Paulo” (Universo Paralelo / Deck/2012). É o registro da apresentação de seus sucessos e canções inéditas. E ele disponibiliza na internet o clipe da inédita “Das Tripas Coração”, extraído desse trabalho.

O vídeo, assim como o DVD, tem direção do próprio Lobão, de Rui Mendes e Cris Winter. “Das Tripas Coração” é uma composição do cantor, criada em um momento de emoção: “A música nasceu no meio da feitura do “50 Anos a Mil, sob o impacto das recordações e emoções revividas em meio a sua escrita. Na mesma época faleceu Ezequiel Neves, um dos personagens mais importantes da cultura de roquenrou no Brasil, meu querido amigo que, após minha última visita em seu leito de morte, ao voltar a São Paulo, no dia seguinte compus a canção e a letra. Acabei por dedicá-la a ele, Ezequiel, ao Júlio Barroso e ao Cazuza.” – nas palavras de Lobão.

Para assistir acesse: https://www.youtube.com/watch?v=A_34k2TICDg

 

Lobão Elétrico Lino,Sexy & Brutal – Ao Vivo em São Paulo (Deluxe Version)

Definitivamente um dos nomes mais importantes do rock nacional, Lobão já fez de tudo nos seus 38 anos de carreira: baterista, front man, guitarrista, compositor, editor de revista, palestrante, escritor, apresentador, repórter e produtor. Sempre conseguiu se manter como um dos músicos e pensadores mais admirados do país. Esse ano ele lança, pela Deck, o cd e dvd “Lobão Elétrico – Lino, Sexy e Brutal – Ao vivo em São Paulo”.

Gravado numa única noite no Citibank Hall, o projeto foi idealizado pela produtora Universo Paralelo, dirigido por Lobão, Rui Mendes e Cris Winter e masterizado nos estúdios Abbey Road (Londres).

Com a banda formada por Dudinha Lima (baixo), Armando Cardoso (bateria) e André Caccia Bava (guitarra), Lobão registra aqui um show seus maiores sucessos. O cd é composto por 13 músicas e o dvd traz a apresentação inteira, com 5 faixas a mais.

Estão nesse trabalho músicas como “O Rock Errou”, “Rádio Blá”, “Vida Bandida”, “Me Chama”, “Corações Psicodélicos”, “Balada do Inimigo”, “Bambina”, “Canos Silenciosos”, “Vamos para o Espaço” e “Não Quero seu Perdão”. E a mais recente, “Das Tripas Coração”, “uma homenagem aos amigos Julio Barroso, Cazuza e Ezequiel Neves”. O lendário guitarrista Luiz Carlini toca em várias canções, inclusive em  “Ovelha Negra” (Rita Lee).

“Eu sempre achei que a música tinha que espalhar emoções aterrorizantemente belas… Pois bem, depois de 35 anos tentando, acabei de conseguir”. – diz Lobão sobre esse trabalho poderoso, potente, tonitruante e, ainda assim, sexy e lindo.

A versão Deluxe conta com seis faixas que constam apenas no DVD físico. O álbum é um lançamento exclusivo do digital.

Lobão Elétrico Lino, Sexy & Brutal – Ao Vivo em São Paulo

Definitivamente um dos nomes mais importantes do rock nacional, Lobão já fez de tudo nos seus 38 anos de carreira: baterista, front man, guitarrista, compositor, editor de revista, palestrante, escritor, apresentador, repórter e produtor. Sempre conseguiu se manter como um dos músicos e pensadores mais admirados do país. Esse ano ele lança, pela Deck, o cd e dvd “Lobão Elétrico – Lino, Sexy e Brutal – Ao vivo em São Paulo”.

Gravado numa única noite no Citibank Hall, o projeto foi idealizado pela produtora Universo Paralelo, dirigido por Lobão, Rui Mendes e Cris Winter e masterizado nos estúdios Abbey Road (Londres).

Com a banda formada por Dudinha Lima (baixo), Armando Cardoso (bateria) e André Caccia Bava (guitarra), Lobão registra aqui um show seus maiores sucessos. O cd é composto por 13 músicas e o dvd traz a apresentação inteira, com 5 faixas a mais.

Estão nesse trabalho músicas como “O Rock Errou”, “Rádio Blá”, “Vida Bandida”, “Me Chama”, “Corações Psicodélicos”, “Balada do Inimigo”, “Bambina”, “Canos Silenciosos”, “Vamos para o Espaço” e “Não Quero seu Perdão”. E a mais recente, “Das Tripas Coração”, “uma homenagem aos amigos Julio Barroso, Cazuza e Ezequiel Neves”. O lendário guitarrista Luiz Carlini toca em várias canções, inclusive em  “Ovelha Negra” (Rita Lee).

“Eu sempre achei que a música tinha que espalhar emoções aterrorizantemente belas… Pois bem, depois de 35 anos tentando, acabei de conseguir”. – diz Lobão sobre esse trabalho poderoso, potente, tonitruante e, ainda assim, sexy e lindo.

Lobão Elétrico Lino, Sexy & Brutal – Ao Vivo em São Paulo

Definitivamente um dos nomes mais importantes do rock nacional, Lobão já fez de tudo nos seus 38 anos de carreira: baterista, front man, guitarrista, compositor, editor de revista, palestrante, escritor, apresentador, repórter e produtor. Sempre conseguiu se manter como um dos músicos e pensadores mais admirados do país. Esse ano ele lança, pela Deck, o cd e dvd “Lobão Elétrico – Lino, Sexy e Brutal – Ao vivo em São Paulo”.

Gravado numa única noite no Citibank Hall, o projeto foi idealizado pela produtora Universo Paralelo, dirigido por Lobão, Rui Mendes e Cris Winter e masterizado nos estúdios Abbey Road (Londres).

Com a banda formada por Dudinha Lima (baixo), Armando Cardoso (bateria) e André Caccia Bava (guitarra), Lobão registra aqui um show seus maiores sucessos. O cd é composto por 13 músicas e o dvd traz a apresentação inteira, com 5 faixas a mais.

Estão nesse trabalho músicas como “O Rock Errou”, “Rádio Blá”, “Vida Bandida”, “Me Chama”, “Corações Psicodélicos”, “Balada do Inimigo”, “Bambina”, “Canos Silenciosos”, “Vamos para o Espaço” e “Não Quero seu Perdão”. E a mais recente, “Das Tripas Coração”, “uma homenagem aos amigos Julio Barroso, Cazuza e Ezequiel Neves”. O lendário guitarrista Luiz Carlini toca em várias canções, inclusive em  “Ovelha Negra” (Rita Lee).

“Eu sempre achei que a música tinha que espalhar emoções aterrorizantemente belas… Pois bem, depois de 35 anos tentando, acabei de conseguir”. – diz Lobão sobre esse trabalho poderoso, potente, tonitruante e, ainda assim, sexy e lindo.

Lobão