Google+

English


Comprar


Digital

Escute o Albúm

  • Track List
  • O Poema Começa
  • Aquenda
  • O Amor Às Vezes É Isso (Feat Lirinha)
  • Saliva e Água Benta
  • Eu Acredito no Amor
  • Abre-Alas (Feat Xênia França)
  • Teus Olhos
  • Vaza (Feat Bell Puã, Bione, Cristal, Mel Duarte, Roberta Estrela D'Alva, Tatiana Nascimento)
  • Ajoelha e Reza
  • Não é Real
Luna Vitrolira – Aquenda – O Amor Às Vezes É Isso
26/03/2021

Luna Vitrolira estreia na música com disco “aquenda – o amor às vezes é isso”, homônimo ao seu primeiro livro de poemas. Neste trabalho a artista une poesia e música, em 10 faixas autorais, a partir das experiências sonoras desenvolvidas com base nas especificidades estéticas, sobretudo rítmicas, dos poemas que fazem parte de seu livro; também na diversidade artística e cultural de seu universo enquanto jovem negra de periferia. Dessa forma, piano, sintetizadores, beats eletrônicos e percussões resultaram em uma sonoridade plural, com harmonias e polifonias não convencionais dentro da estrutura pop contemporânea, que põe em diálogo as influências musicais de Luna como Jazz, Swingueira, Brega-Funk, Funk, rap, Maracatu, Coco e outros ritmos insurgentes.

Luna Vitrolira lança single e clipe de “Ajoelha e Reza”
15/03/2021

A multiartista pernambucana Luna Vitrolira lança o single “Ajoelha e Reza”, primeiro de seu álbum “Aquenda – O amor às vezes é isso”, homônimo ao seu livro de poemas. Neste trabalho, ela une poesia e música em 10 faixas autorais, a partir das experiências sonoras com base na corporeidade de sua voz, bem como na estética e rítmica dos poemas; também na diversidade artística e cultural de seu universo como jovem negra de periferia. Dessa forma, piano, sintetizadores, beats eletrônicos e percussões resultaram em uma sonoridade plural, com harmonias e polifonias não convencionais dentro da estrutura pop contemporânea, que põe em diálogo suas influências musicais como jazz, swingueira, brega-funk, rap, maracatu, coco e outros ritmos insurgentes.

O trabalho é um projeto artístico que será lançado junto com um curta-metragem dirigido por Gi Vatroi e Aida Polimeni, cuja trilha sonora é composta por 7 faixas do disco, integrando literatura, música, performance e cinema, resultado da personalidade caleidoscópica de Luna Vitrolira.

O clipe de “Ajoelha e Reza” dá uma mostra do que vem por aí. A produção musical e os arranjos são assinados por Amaro Freitas. O livro foi lançado em 2018 e o álbum – fruto de períodos de imersão, estudo e criação ao longo dos últimos 3 anos – será lançado em todas as plataformas digitais dia 26 de março, pela gravadora Deck, juntamente ao curta-metragem.

Em sua narrativa, o disco “Aquenda – O amor às vezes é isso” fala sobre o amor e questiona o modelo romântico ocidental, discutindo temas que envolvem a relação histórica da mulher com a sociedade e o sagrado ancestral. “O single ‘Ajoelha e Reza’ diz, à primeira vista, sobre prazer, mas, considerando as várias camadas da letra, também trata de autopertencimento e consciência do poder que as mulheres têm e podem exercer sobre si mesmas, como caminho para alcançar a plenitude cósmica” – conta Luna. O arranjo da música apresenta estrutura pop e foi pensado para potencializar o conceito e a atmosfera de liberdade, para representar sonoramente a força majestosa que toda mulher tem dentro de si.

Sobre Luna Vitrolira
Aos 28 anos, Luna Vitrolira é escritora, poeta, atriz, performer, apresentadora, Mestra em Teoria da Literatura, pesquisadora da poética das vozes e da poesia de improviso do Sertão do Pajeú/PE. Idealizadora dos projetos “De Repente uma Glosa”, “Mulheres de Repente” e “Estados em Poesia”, iniciou sua trajetória aos 15 anos como declamadora de poemas no universo da literatura oral e de Cordel. Ao completar 10 anos de carreira publicou seu primeiro livro de poemas, “Aquenda – O amor às vezes é isso”, finalista do prêmio Jabuti 2019, que recebeu destaque da crítica nacional.


Comprar


Digital

Escute o Albúm

  • Track List
  • Ajoelha e Reza
Ajoelha e Reza
12/03/2021

Luna Vitrolira estreia na música com disco “aquenda – o amor às vezes é isso”, homônimo ao seu primeiro livro de poemas. Neste trabalho a artista une poesia e música, em 10 faixas autorais, a partir das experiências sonoras desenvolvidas com base nas especificidades estéticas, sobretudo rítmicas, dos poemas que fazem parte de seu livro; também na diversidade artística e cultural de seu universo enquanto jovem negra de periferia. Dessa forma, piano, sintetizadores, beats eletrônicos e percussões resultaram em uma sonoridade plural, com harmonias e polifonias não convencionais dentro da estrutura pop contemporânea, que põe em diálogo as influências musicais de Luna como Jazz, Swingueira, Brega-Funk, Funk, rap, Maracatu, Coco e outros ritmos insurgentes.

O primeiro single desse álbum se chama “Ajoelha e Reza” e já está disponível nas plataformas digitais.


Produtos Relacionados