Google+

English

Polysom relança álbum “Feito em Casa” de Antonio Adolfo

Um dos grandes nomes da música instrumental nacional, o pianista, arranjador e produtor Antonio Adolfo lançou, em 1977, o álbum “Feito em Casa”. O disco, que saiu pelo seu próprio selo, Artezanal, foi o pioneiro da produção independente no Brasil. E é esse marco da MPB que a coleção “Clássicos em Vinil”, da Polysom, traz de volta esse ano em LP de 180 gramas.

A produção, os arranjos e as 11 faixas do álbum são assinadas por Antonio, que contou com Toninho Barbosa (Estúdio Sonoviso), para a gravação e mixagem. Para dar ainda mais vida às suas canções, ele chamou uma grande banda para acompanhá-lo: Jamil Joanes e Luizão Maia (baixo), Luiz Cláudio Ramos (violão e guitarra), Rubinho (bateria), Ariovaldo Contesini, Peninha e Chico Batera (percussão), Danilo Caymmi e Franklin (flauta), Marcio Montarroyos (trompete), Oberdan Magalhaes (sax) e Suzana, Luna, Claudia Telles e Marcio Lott (coro). “Feito em Casa” também traz as participações especialíssimas de Joyce em “Acalanto” e Málu em “Vê”. O próprio Antonio Adolfo canta em uma das faixas do disco, “Aonde Você Vai?”.

O músico, que trabalhou com artistas como Elis Regina, Sergio Mendes, Carlos Lyra, Stevie Wonder e Dionne Warwick, entre outros, traz nesse álbum “Dia de Paz”, escrita em parceria com outro gigante da MPB, Jorge Mautner. “Feito em Casa” chega às lojas ainda esse mês.

Polysom relança clássicos do Sepultura e do Sarcófago

Três dos maiores discos do heavy metal nacional ganham sua versão em vinil pela Polysom esse ano. A coleção “Clássicos em Vinil” traz os dois primeiros álbuns do Sepultura, “Morbid Visions” e “Schizophrenia”, e o clássico “I.N.R.I”, do Sarcófago, todos esses lançados pela Cogumelo Records na década de 80.

“Morbid Visions” (1986), foi o grande começo da carreira do Sepultura, que já havia gravado o EP “Bestial Devastation”, um “split” com a banda Overdose. Esse álbum traz sucessos como a faixa título, “Empire of the Damned” e “Troops of Doom”, música indispensável até hoje nos shows do grupo. Um ano depois, foi lançado “Schizophrenia”, disco que marca o início do reconhecimento internacional da banda mineira, e tem músicas como “Scape to the Void” e “From The Past Comes the Storms”.

Muito polêmica, o grupo, também mineiro, Sarcófago teve sua estreia com o álbum “I.N.R.I”, composto por nove faixas que deixavam claro em suas letras uma posição anti-cristã e extremista, em músicas como “Satanic Lust”, “Christ’s Dead” e “Satanas”.

Esses três álbuns ganham agora sua versão em vinil, que acentuam ainda mais o peso do som dessas bandas, e são indispensáveis na discografia de qualquer admirador de heavy metal.