Google+

English

Vanguart lança três músicas inéditas nas plataformas digitais

Pouco mais de um ano após apresentar seu quarto álbum de estúdio, o Vanguart lança hoje uma versão especial desse trabalho. Disponível em todas as plataformas digitais, “Beijo Estranho – Deluxe Edition” é composto pelas 11 músicas do disco e três inéditas. “São faixas que fizeram parte do processo de composição do álbum, mas que por serem diferentes das demais, acabaram ficando de fora. Olhando para elas, um ano depois, vimos que são uma continuação da história que o disco conta”, diz Reginaldo Lincoln (voz e baixo).

As músicas foram registradas nos estúdios Tambor (Rio de Janeiro) e Saxofunny (São Paulo), com produção de Rafael Ramos. A primeira delas, “Tudo que Não for Vida”, foi escrita por Helio Flanders (voz, violão, piano) e Reginaldo no estúdio, durante as gravações. Com arranjo um pouco mais pop, a canção tem letra direta e forte. “Me lembro dela ter sido uma grande surpresa justamente por ser muito diferente de tudo que a banda já havia feito. No fim, não conseguimos definir letra e acabamos desistindo dela. Um ano depois, ficamos muito surpresos por reconhecer uma força natural que a canção tinha”, conta Helio.

Ao piano e em clima mais soturno, “Tony”, também assinada por Helio, é sobre um amor que está longe. “Existe a flexão do nome sendo dito de forma imperativa, que soou interessante para mim, mudando a tônica para o ‘y’, ao invés do ‘o’, caracterizando a urgência de um chamado. Gosto muito do arranjo dela, que tem ares quase de câmara, tentando trazer a clausura do quarto solitário” explica o compositor.

Finalizando as inéditas dessa versão especial, há outra novidade importante: a estreia da violinista Fernanda Kostchak nos vocais “principais”. Em dueto com Helio, ela canta versos em francês na música “Me Pega”. “Foi minha primeira vez gravando voz num disco que será lançado e vai para o público, antes disso, só tinha gravado por brincadeira. Cantar em outra língua foi um desafio, mas ajudou para que eu me soltasse. Porque parece que quem está cantando não sou eu, mas uma personagem, uma voz que habita em mim e ‘apareceu’. Foi divertidíssimo e, ao mesmo tempo, uma grande responsabilidade inaugurar minha voz num disco que já tem vocais lindos e de peso”, conta. Também nessa canção Helio e Reginaldo assumem instrumentos diferentes que os de costume: guitarra e órgão Hammond, respectivamente.

Para ouvir, acesse: https://vanguart.lnk.to/BeijoEstranjoDeluxePR