Google+

English

Blog

Bravaguarda une folk, pop e rock no single “Chega”

DECK
22/05/2020
|
admin

Sem medo de explorar novos sons, a Bravaguarda lança o single “Chega” (Dan Barreto). A novidade já pode ser ouvida em todos os aplicativos de música em um lançamento da gravadora Deck.

Em “Chega”, a banda formada por Dan Barreto (guitarra e vocal), Gui Barreto (vocal, baixo e banjo), Pablo Melo (bateria) e Milo Andreo (teclado) traz uma veia mais pop rock, somando-a ao folk típico do quarteto. Além disso, há destaque a timbres e elementos que remetem à música sessentista. De acordo com Dan, a letra “trata sobre dar um basta na rotina em prol da busca pela felicidade, tendo como foco mostrar que muitas vezes devemos buscar o que realmente dá significado à nossa vida — seja esse objetivo em qualquer âmbito”.

A banda paulistana aposta em uma mistura afiada e original entre o som vintage e a estética moderna, explorando elementos tradicionais como violão e banjo, até guitarras e teclados do rock contemporâneo. Nas composições, o grupo canta sobre o cotidiano, as coisas boas da vida e os dilemas do coração.

“Chega” é o terceiro single da Bravaguarda lançado em 2020, sucedendo “Abra Essa Janela” e “Palco”.

Ouça: https://bravaguarda.lnk.to/ChegaPR


Isabela Moraes lança o álbum “Estamos Vivos”

DECK
22/05/2020
|
admin

Em um mundo cada vez mais encolhido pela tecnologia é difícil um grande artista demorar a ser descoberto por todos. Isabela Moraes, porém, é exceção a várias regras e lança seu novo disco “Estamos Vivos”. Já disponível em todos os aplicativos de música, pela gravadora Deck, o álbum chegará em breve também em CD e trata-se do primeiro lançamento em escala nacional da cantora e compositora.

“Estamos Vivos” é único e traz de tudo um pouco: timbres brasileiros, guitarras com distorção, virtuosos violões, um pouco de folk, violoncelo e sintetizadores. O material foi inteiramente escrito por Isabela Moraes, que contou com um time à sua altura para que o instrumental fizesse jus aos vocais. Para isso, Rafael Ramos assina a produção do trabalho ao lado de Juliano Holanda. Antonio Adolfo, responsável por clássicos como “Sá Marina” e “BR-3″ ao lado de Tibério Gaspar, toca piano com a mesma criatividade que lhe construiu a reputação e Marcelo Jeneci assume uma bem executada função de tocar sintetizadores, acordeon e piano elétrico, contribuindo também com vocais que domina tão bem. Rapha B (bateria), Rogê Victor (baixo), Gilú Amaral (percussão), Lui Coimbra (violoncelo) e Juliano Holanda (guitarra e violão) completam a lista de instrumentistas.

As 11 músicas do repertório têm força do começo ao fim. Para tanto, Isabela e seu time valeram-se de uma sinestesia que conecta versos, imagens, timbres e acordes. Isso pode ser notado, por exemplo, em “Quem Disse”, cujo “arranjo surge forte da guitarra, do piano, do baixo e da bateria como que repetindo, batendo numa tecla, o grito de protesto que descreve a letra da canção”. Já “Pra Nos Perdoar”, que fecha o disco, traz um “baixo inicial, preludiando todo esse apelo ao amor que vem a seguir e é a personalidade que rege essa canção. O violoncelo entra com uma elegância dando um tom de beleza a toda dor cantada pela letra, pela guitarra e pela bateria”, explica a artista.

Prestes a completar seus 40 anos, Isabela acumula mais de três décadas dedicadas à música, tendo a oportunidade de desenvolver, nesse tempo, sua técnica e sensibilidade autoral e chegar com tudo. A pernambucana de Caruaru já lançou dois álbuns regionalmente, mas sua crescente notoriedade levou-a à Deck para um debut de longo alcance. Antes disso, a cantora e compositora já havia sido elogiada publicamente por Alceu Valença e teve canções gravadas por nomes como Almério — pernambucano que interpretou músicas de Isabela em diferentes álbuns e já se apresentou no Rock in Rio ao lado de Johnny Hooker e Liniker — e Mariana Aydar. “Nesses anos ficava agoniada dela não ter um disco para todo mundo sentir o que eu sentia vendo e ouvindo ela cantar. Esse tempo de espera acabou! Belinha é vida, Belinha canta as dores do sertão mais profundo — dores de todo mundo — e alegra com seus ‘rasta’ pés e nos faz pensar. É uma compositora-camaleoa, mas sempre com sua própria pele — pele fina que deixa a gente entrar e desfrutar”, comentou a parceria artística e amiga Mariana.

Sem medo de arriscar e seguir sua intuição, Isabela Moraes optou por não alterar seu cronograma por conta da pandemia de Covid-19. Desse modo, ela já lançou os singles “Ao Redor do Sol” e “Tempo de Esperas” — o último com direito a um criativo clipe gravado em quarentena. Num momento delicado onde a arte vem sendo importante ferramenta de elevação da moral e ânimo, “Estamos Vivos” faz jus ao nome e entrega aos fãs da boa música brasileira uma oportunidade ímpar de se inspirar e conhecer uma artista completa, que não parará por aí.

Ficha Técnica
Produzido por Juliano Holanda e Rafael Ramos
Gravado por Jorge Guerreiro
Mixado por Vitor Farias
Masterizado por Fabio Roberto
Produção realizada no Estúdio Tambor
Gravações adicionais por Matheus Gomes (Estúdio Tambor) e André Oliveira (Estúdio Muzak)
A&R: João Augusto
Coordenação de A&R: Bruno Pegos
Coordenação de Produção: André Brasileiro e Tadeu Gondim
Foto: Leo Aversa
Figurino: Helena Brício
Capa/Projeto Gráfico: Leandro Arraes (Deck)
Todas as músicas compostas por Isabela Moraes e editadas pela Deck

Ouça o álbum: https://isabelamoraes.lnk.to/EstamosVivosPR


The Mönic lança primeiro single de EP inédito

DECK
22/05/2020
|
admin

Nesta sexta-feira (22) a The Mönic lança, em todos os aplicativos de música, a versão acústica de “Andy & I” (Ale Labelle/ Dani Buarque/ Daniely Simões/ Joan Bedin). Originalmente parte de “Deus Picio” (Deck/ 2019) — disco de estreia da banda paulistana — a nova versão também conta com um webclipe e fará parte de um EP inédito, gravado durante a quarentena.

Na novidade, o som costumeiro da banda — regado a guitarras distorcidas, vocais rasgados e melódicos, baixo pesado e uma bateria marcante, com influências de garage rock — dá lugar ao violão, guitarra e vocais de Dani Buarque, que também mixou a faixa. “Andy & I (Acoustic)” é o primeiro single de “Refúgio”, EP que a The Mönic prepara para lançar também pela Deck. Nesse single já é possível notar o som mais leve e cru que estará presente ao longo de todo o repertório. Assim como ocorrerá com as outras músicas, “Andy & I (Acoustic)” recebeu um webclipe, que pode ser assistido no canal da banda no YouTube.

“Refúgio” será formado por versões acústicas de canções da The Mönic — principalmente do disco “Deus Picio”. Surgido por conta da pandemia de Covid-19, que forçou a quarentena de Ale Labelle (guitarra e voz), Dani Buarque (guitarra e voz), Daniely Simões (bateria) e Joan Bedin (baixo e voz), o EP está sendo gravado de casa, assim como seus vídeos.

Completando o time feminino, a capa de cada lançamento é assinada pela artista Vivi Leitão Berge. Cada uma dessas capas foi ilustrada sob medida a fim de retratar o universo de cada integrante durante o isolamento.

Ouça aqui: https://themonic.lnk.to/AndyandIPR


Fernanda Takai lança lyric video de “Terra Plana”

DECK
18/05/2020
|
admin

Enquanto está no seu estúdio, em casa, preparando um novo álbum, Fernanda Takai lança o lyric video de “Terra Plana”. Como de costume, ela pensou minuciosamente na linguagem visual que acompanha seu trabalho musical. O vídeo, com lettering de Pedro Hansen, apresenta imagens da NASA registradas pela Estação Espacial Internacional orbitando nosso planeta, com sua curvatura bem visível e intencionalmente destacada. “É tudo bem didático e científico, pois só a arte e a ciência para nos salvar nesse momento”, comenta Takai.

“Terra Plana” foi escrita pelo marido de Takai e membro do Pato Fu, John Ulhoa, que produziu e tocou todos os instrumentos. John também foi responsável pela edição do vídeo. “Escrevi a música pensando em nossa filha, imaginando se estamos dando a ela as ferramentas que precisa para ter a coragem que a vida pede, e a sabedoria pra se esquivar do obscurantismo que anda nos assolando. É sobre pais envelhecendo e desejando ter acertado na educação dos filhos, para um dia poderem se despedir em paz”, completou John.

O single “Terra Plana” está disponível em todos os aplicativos de música, pela gravadora Deck.