Google+

English

Helio Flanders lança duas músicas inéditas

Nesta quarta-feira, Helio Flanders lança duas canções que estarão no seu debut solo, “Uma Temporada Fora de Mim” (Deck), que será lançado nos canais digitais nessa sexta (11): “Onde A Terra Acaba” e “Dentro Do Tempo Que Eu Sou”, ambas assinadas por ele. A última conta com a participação de Cida Moreira nos vocais e arranjo assinado por Arthur de Faria, que produz o álbum junto com Helio.

“Cida é um dos pilares mais importantes no meu amadurecimento ao cantar, mas mais do que isso, é uma referência de artista corajosa e de personalidade, algo que nunca abri mão no meu jeito de fazer música. Ao vê-la, tive mais certeza de que poderia seguir sendo eu mesmo. Ter Cida no disco é a confirmação de um sentido de arte que busco há tempos” explica Helio Flanders.

Sobre “Onde a Terra Acaba”, ele conta um pouco sobre como compôs. “Há um tempo tenho tido essa imagem recorrente de ‘onde a terra acaba’ e ela sempre me vem como uma das metáforas mais bonitas que já vi. Atrás do tema, esbarrei num documentário homônimo, belíssimo, do Sergio Machado, sobre o cineasta Mário Peixoto e também em Camões. Foi aí que percebi que o mote desse ‘fim da terra’ remete a tempos antigos. Para mim, é o local da redenção, do delírio, do encontro antigo, do nascimento e da morte, de um ‘Youkali’ revisitado. Com certeza é uma das canções que mais explicam ‘Uma Temporada Fora de Mim’”.

Helio também disponibilizou a capa do álbum, com foto assinada pelo carioca Daryan Dornelles e arte pelo Estúdio Clarabóia.”A ideia de chamar o Daryan Dornelles surgiu porque as fotos dele sempre trazem um movimento arrebatador, me emocionam – e achei que seria interessante tê-lo para esse momento. Ao escrever e cantar essas canções, senti que elas poderiam ser de qualquer pessoa, por isso não fiz questão de ter meu rosto de forma nítida. A experiência de ‘Uma Temporada Fora de Mim’, como o próprio título sugere, passa por esse momento de confusão, onde nem sequer sabemos se aquilo que estamos vivendo é real ou não. A arte do álbum foi obra de outra turma que já faz parte da minha história, o Estúdio Clarabóia, responsáveis pela arte de ‘Boa Parte de Mim Vai Embora’ (2011) e ‘Muito Mais Que o Amor’ (2013), ambos do Vanguart, e que confio totalmente pelo bom gosto e pelo design certeiro” – finaliza.

Para ouvir “Dentro do Tempo que Sou”, acesse: